Estatização bancária detona Copom

Simbolicamente, a crise econômica em curso que desacelera a economia, de forma perigosa, impulsionando o desemprego e a radicalização política consequente, detonou o Conselho de Política Monetária(Copom), que, na próxima reunião, em 21.01, terá que reduzir os juros, como última alternativa para reanimar, mais fortemente, a produção e o consumo, semi-paralisados pela falta de crédito. …

O colapso financeiro global

  Os concentradores financeiros “privados”, reais governantes das “democracias” e de suas dependências imperiais, usam o dinheiro como arma absoluta do poder. Maquiavel, o grande mestre da política, já verificara no Século XVI que o ouro e as armas são os meios de conquistar e exercer a autoridade política. Eles interagem: armas podem ser adquiridas …

Crise fragiliza democracia

  Cria novo ambiente político e econômico no país a decisão do presidente Lula de emitir títulos da dívida pública, via medida provisória, para garantir recursos ao Fundo Soberano Brasileiro(FSB), capaz de alavancar investimentos governamentais, destinados a sustentar o desenvolvimento das forças produtivas, ameaçadas pela paralisação do crédito, barrado pelos juros altos monitorados pelo Banco …

Vive la France!

O fracasso financeiro neoliberal que ameaça destruir a economia real colocou o Brasil em alerta para proteger suas riquezas que, no ambiente da globalização e do salve-se quem puder, no compasso da grande crise em curso, tornam-se alvos generalizados dos investidores, especuladores e aventureiros. A aposta nos investimentos em segurança nacional, mediante plano elaborado pelo …