Estratégia peronista para Brasil

A imagem pode conter: 2 pessoas, barba e close-up

Novo jogo latino-americano

Com previsível derrota de Bolsonaro nas urnas nas principais capitais, Rio, São Paulo, Belo Horizonte, Salvador, Fortaleza, Porto Alegre etc, Lula já faz o discurso União de Todos que deu certo na Argentina, para derrotar o neoliberal Macri e garantir retorno do Peronismo ao poder, com a jogada de Cristina Kirchner de sair dos holofotes e embalar candidatura vitoriosa de Fernandez. Cristina percebeu, assim como Lula, também, já sentiu a mesma coisa, que não daria prá ela. Cairia na armadilha da justiça, monitorada por Washington, assim como ele, Lula, da mesma forma, está. Repetiria o erro, sabendo que o STF, comandado por Washington, não deixaria ele disputar, novamente? A articulação de Lula, portanto, é a mesma de Kirchner, para eleger, aqui, uma nova versão argentina, a partir da união de todos. Qual seria o candidato de consenso das esquerdas, possivelmente, unidas? O resultado eleitoral contribuirá para saber. Vamos aguardar o resultado desse domingo. Lula deveria ir a Buenos Aires, logo, logo, para dar sequência a sua nova estratégia. Ou não?