Coronavírus e a nova Teoria Econômica que abala capitalismo

Coronavírus | Segunda onda pode causar grande impacto psicológico ...

Teoria das Finanças Funcionais

Quem falou que a inflação é fenômeno monetário? No Brasil, Roberto Campos(Bobbie Fields) falava nisso o tempo todo, para espantar os trabalhadores. Seguravam-se, dessa forma, os salários em nome do combate à inflação. O neto dele, Campos Netto, presidente do BC, certifica que o avô estava errado. Quem lhe convence desse erro, agora, é o novo coronavírus. O Estado, para enfrentar a pandemia, emite, para garantir empregos, salários e consumo, bilhões e bilhões de dólares e reais. Mas, na prática, a inflação, em vez de subir, cai. E os novos déficits são cobertos por novas emissões sem que pressões inflacionárias emerjam. Pelo contrário, o que se verifica é deflação, maior inimiga do capitalismo, quanto + o Estado emite para salvar o sistema de colapsos subconsumistas que a concentração de renda produzida por ele provoca, balançando a economia mundial. É nesse cenário que entra em cena a Nova Política Monetária Moderna que embala Teoria das Finanças Funcionais. Novo tempo, novas perspectivas, novas expectativas, fim das falsas verdades monotemáticas, novos horizontes a marcarem o século 21, graças à Covid-19. Ela mata milhões de pessoas, mas, igualmente, está exterminando teorias velhas que deixaram de ser úteis.

CORONAVÍRUS VIABILIZA TEORIADAS FINANÇAS FUNCIONAISNOVA TEORIA MONETÁRIA MODERNA Discussão imperdível. Fundamental….

Posted by Cesar Fonseca on Saturday, July 11, 2020

Dica de Tim Maia