Bolsonaro, escudo de Trump para atacar Jiping e Maduro

Resultado de imagem para trump, bolsonaro, jiping e maduro

Tio Sam está sem arma contra o inimigo

Em plena crise do novo coronavírus, Trump usa Bolsonaro para confrontar-se com Jiping e Maduro, como tentativa de desviar a atenção da opinião pública, quanto à derrota que os Estados Unidos estão sofrendo diante da China – e, também, em menor escala, da Venezuela, sua aliada, no espaço geopolítico da América do Sul. Correm perigo os americanos diante da recessão global que terão de enfrentar, reduzindo seu poderio econômico e financeiro diante do gigante chinês, numa etapa pós COVID-19. Por terem atacado, radicalmente, o virus desconhecido e mortífero, isolando suas populações, Jiping e Maduro colhem resultados mais satisfatórios do que Trump, dividido entre o isolamento social e sua suspensão, condenada pela Organização Mundial da Saúde. O impasse se aprofunda com divisão da população americana diante do assunto, tendente a discordar da prioridade de Trump, voltada menos à salvação de vidas e mais à preservação dos negócios. Afinal, como se sabe, o negócio dos Estados Unidos, historicamente, são os negócios. O COVID-19 coloca em cena nova prioridade que balança o colosso de Tio Sam. As consequências são fragilização dos Estados Unidos como potência mundial. Sempre que isso ocorreu, os presidentes americanos vão à guerra. O problema é que Tio Sam está sem arma para combater o novo adversário. Não adianta dispor do maior potencial bélico militar espacial frente ao inimigo desconhecido contra o qual não há arma eficaz.

A nova guerra

 

BOLSONARO, ESCUDO DE TRUMP PARA ATACAR CHINA E VENEZUELAPara atenuar a derrota política que está sofrendo contra o…

Posted by Cesar Fonseca on Thursday, March 26, 2020

Apocalipse now