Escravidão neoliberal: ano velho tá chegando

Resultado de imagem para brasil, escravo da dívida pública

Paralisia como virtude

Como é possível crescer, se mais da metade do seu orçamento é destinado a pagar dívida, juros sobre juros, tudo na base da especulação? Não sobra nada, ou muito pouco para educação, saúde, segurança, infraestrutura; os investimentos são uma merreca; sobra, sim, muito dinheiro, tirado das áreas sociais para os credores; estes estão, há anos, nadando de braçada, construindo uma narrativa, que a mídia amiga deles engole; o povo tem que economizar para fazer o tal superavit primário – receita menos despesas, exclusive pagamento de juro – de modo a equilibrar dívida-PIB; aí, tudo se ajeitaria, por força do mercado; sim, as coisas, do ponto de vista dos neoliberais, estão se ajustando; os juros caem, os salários, também, enquanto o desemprego permanece alto, assustador; nesse contexto ideal neoliberal é só esperar que o crescimento retoma, dizem, a taxas sustentáveis; verdade? Não é o que parece; não se cumpriram as metas de início de ano, o mercado não entregou o que prometeu, mas levou o que pediu: a falência do SUS, para privatizar a previdência social; e o sustentáculo do consumo, o salário, está arrochado; o mínimo continuará em processo de regressão, de acordo com a nova regra, que deixa de corrigir em termos reais o poder de compra dos trabalhadores; o contraditório é que os salários caem, mas a inflação começa a subir, de novo; o dólar está sem controle, pela insustentabilidade econômica, que pressiona os preços, sangrando a população; os banqueiros, preocupados, pedem outro Proer; estão morrendo de medo de aumento de inadimplência + desemprego = calotes. Estão pessimistas com o novo ano que chega já com cara de velho.

 

BRAZIL ESCRAVIZADO PELA DÍVIDA 2020 tá chegando com números sombrios do orcamento da União. Do total de R$ 3, 8…

Posted by Cesar Fonseca on Friday, December 27, 2019

Batuca coração!