Bolsonaro no sanatório neoliberal de Guedes

Resultado de imagem para bolsonaro com cara de doido

Esquizofrenia alucinada

A turma da econometria, ligada ao mercado financeiro especulativo, está alucinada, perdida.
A realidade teima em negar os bonitos modelos matemáticos que constroem, onde o mundo cabe direitinho, ajustadinho, perfeitinho, dentro das equações que formulam.
Hegel contraria, com sua dialética, o mecanicismo cômodo dessa rapaziada que, nos gabinetes refrigerados da burocracia arrogante, concebem políticas econômicas neoliberais, tipo Ponte para o Futuro.
A matemática, diz o autor da Fenomenologia do Espírito, é ciência que se realiza no exterior da realidade, não podendo, pois, determiná-la.
O buraco é mas embaixo.
Tirar a sociedade e a luta de classe das equações econométricas, para alcançar o equilibrismo perfeito, é puro esquizofrenia.
A busca da perfeição de um mundo sem povo é um esforço inócuo, sabendo que a realidade é puro desequilíbrio dinâmico.
O surfista, como dizia Kikuchi, o filósofo da macrobiótica, é o mais preparado para enfrentá-la.
Esse negócio de congelar a realidade por 20 anos, mediante proposta de emenda constitucional, a PEC 95, fixando limite de gasto, deu nos nervos de Bolsonaro.
Vai levá-lo para o buraco, não dá voto, não garante reeleição, sua obsessão.
Querem, com o economicídio de Paulo Guedes, levá-lo ao suicídio eleitoral.
A direita não acredita em mercado, na perfeição concebida por Jean Baptiste Say, de que toda oferta gera demanda correspondente.
Marx, comentou, sarcástico: sim, isso seria possível, se tirasse o lucro da jogada.
Há, há, há.
Só na imaginação!
Os capitalistas têm horror ao livre jogo mercadista.
Nele, os preços caem, no ambiente da concorrência, levando a economia à deflação, maior inimiga do capital, como disse Keynes.
Bolsonaro, intuitivamente, sabe que não dá certo, nunca deu, como negam os oligopólios, que se expandem para fugir do fantasma deflacionário.
Só tem uma condição de dar certo: na porrada, com Pinochet, ídolo de Bolso e Guedes, mediante liberalismo puro ditatorial, no qual tem maluco que acredita, para acomodar consciências culpadas.
Fazer o que contra a ingenuidade lúgubre?

https://josepaulokupfer.blogosfera.uol.com.br/…/pais-parad…/

https://www1.folha.uol.com.br/…/bolsonaro-volta-atras-e-def…

https://www.valor.com.br/…/campos-diz-crer-em-recuperacao-m… 

Craque