Fakeada econômica à vista

Resultado de imagem para bolsonaro e guedes

Salve-se quem puder no reino da bancocracia

Primeiro, foram os inativos, no governo Temer; soltaram o FGTS deles; a economia estava naquela base, horror puro; deu uma sacudidela; não mais que isso; agora, quando está tudo piorado, com desemprego saindo pela ladrão, com a fome avançando nas ruas, povão pobre feio e sujo se espalhando pelas praças, esmolambados, dormindo nos bancos sujos etc, vem outra mágica furada; Guedes promete soltar grana do FGTS dos ativos; certamente, está sabendo que o desemprego continuará crescendo; afinal, não haverá mais oferta de trabalho, se a previdência em regime de capitalização passar, à custa, pelo que já se vê, de todas as promessas disfarçadas de compras de votos etc; grana para isso tem; os banqueiros, os mais interessados, estão de burra cheia; os lucros dos bancos crescem 20%, enquanto o PIB tem crescimento negativo de 0,2% no primeiro trimestre. Guedes sabe que liberar dinheiro privado é um viagra insuficiente para sustentar potência por muito tempo; algo, meramente, passageiro; a dose forte, porém, não virá, que é a supressão do congelamento dos gastos sociais, do teto de gasto, a única variável econômica independente, no capitalismo – a demanda estatal -, para girar, sustentavelmente, a produção e o consumo; teria, também, que ser complementada por mecanismo capaz de conter concentração de renda já excessivamente concentrada, tipo reforma tributária, para tentar taxar os  mais ricos, os que não pagam impostos sobre lucros e dividendos, juros sobre capital próprio, os que se beneficiam das elisões fiscais, dos perdões, remissões e anistias de dívidas, para manter constante sua taxa de lucro, enquanto cai o poder de compra dos salários etc. Paulo Guedes sabe que a “reforma” da Previdência é uma jogada para tirar dos pobres para dar aos ricos, como sempre; não vai gerar empregos prometidos; é, na verdade, uma fakeada econômica; por isso, anuncia que outras maldades virão, em doses homeopáticas; o capital especulativo, com Guedes, o especulador, está no poder; com ele, não tem composição social, alianças de classes de interesses antagônicos etc. É o interesse dele e acabou. Financeirização econômica ampla, geral e irrestrita. O resto que se lasque. O capital financeiro impõe sua férrea lei, no Congresso, cuja maioria será, facilmente, cooptada. Restarão as ruas cheias de miseráveis e desempregados revoltados, até o momento, sem voz de comando político partidário para organizá-los; as cúpulas fazem os conchavos, para, apenas, mexer nos móveis da sala, mudando-os de lugar, deixando o conteúdo dramático corrosivo da crise como está. Salve-se quem puder no reinado da bancocracia.

 

GRANDE MÁGICA DE GUEDES Cria, como especulador profissional, competente, clima psicológico de massa para obter dela…

Posted by Cesar Fonseca on Thursday, May 30, 2019

Noel atualíssimo

Eu devo, não quero negar, mas te pagarei quando puder
Se o jogo permitir, se a polícia consentir e se Deus quiser…
Não pensa que eu fui ingrato, nem que fiz triste papel,
Hoje vi que o medo é o fato e eu não quero um pugilato
Com seu velho coronel.

A consciência agora me doeu
E eu evito (detesto a) concorrência, quem gosta de mim sou eu!
Neste momento, saudoso eu me retiro,
Pois teu velho é ciumento e pode me dar um tiro.

Se um dia ficares no mundo, sem ter nesta vida mais ninguém,
Hei de te dar meu carinho,
Onde um tem seu cantinho, dois vivem também…
Tu podes guardar o que eu te digo contando com a gratidão
E com o braço habilidoso de um malandro que é medroso,
Mas que tem bom coração.