http://independenciasulamericana.com.br
Oligopólio da carne brasileira é alvo da CIA a serviço dos conglomerados americanos
Oligopólio da carne brasileira é alvo da CIA-…
Posted 3 dias ago

O velho Marx tem razão.
O capitalismo tem o seu ciclo que se repete ininterruptamente ao longo do processo de produção capitalista: concentração, centralização, crise, destruição, pauperização.
Os mais fortes vão, inevitavelmente,…

Oligopólio da carne brasileira é alvo da CIA-…
Reformas impopulares de Temer antecipa processo eleitoral de 2018 e apressa reforma política conservadora
Reforma política de Michel Temer é volta à el…
Posted 6 dias ago

 

 
A arrebentação geral, que provocou movimentação das massas para protestar contras as reformas impopulares do governo Temer, atropelou a base política governamental, que tenta, agora, correr contra o prejuízo expresso…

Reforma política de Michel Temer é volta à el…
Papa fermenta Igreja contra golpe Temer
Papa fermenta Igreja contra golpe Temer
Posted 1 semana ago

Estiveram reunidos, nessa quinta feira, na Confederação Nacional dos Bispos Brasileiros(CNBB), na Asa Norte, em Brasília, uma legião de representantes de associações comunitárias, de pastorais católicas, de movimentos sociais e…

Papa fermenta Igreja contra golpe Temer
GOVERNO LAVAJATO ENTREGUISTA EM TRANSE
GOVERNO LAVAJATO ENTREGUISTA EM TRANSE
Posted 1 semana ago

Vai ficando cada vez mais evidente e insofismável.
No governo Temer só tem lugar para quem está ameaçado de ser réu na Operação  Lavajato.
Se não está não pode entrar.
Eventual admitido ficha…

Negócio de pai para filho: saque do FGTS é privatização da poupança popular pelos banqueiros
Temer promove privataria com FGTS
Posted 2 semanas ago

 
É mais ou menos parecido, ou melhor, uma variação do processo de privataria.
 
A poupança do FGTS do trabalhador, que rende uma merreca em relação aos juros que é obrigado a…

Temer promove privataria com FGTS
Crise política leva BC a reduzir juro para salvar governo golpista
Crise política obriga Banco Central a reduzir…
Posted 3 semanas ago

BC político entra em ação na economia.
Acossados, extraordinariamente, pelas notícias negativas, no plano político, o presidente Temer, do PMDB, e seu principal aliado, Aécio Neves, do PSDB, no golpe político…

Crise política obriga Banco Central a reduzir…
Temer faz brasileiro de corno
Sua Excelência reina na República dos Cornos
Posted 3 semanas ago

 
Teve, sim, no Jaburu,  o jantar do vice com o bam-bam-bam da Odebrecht, o Marcelo.
Noite de gala.
Na ocasião, deram-se as mãos.
Afagaram-se, delicadamente.
A mesa estava luxuosamente arranjada com fios de ouro.
Animadamente,…

Sua Excelência reina na República dos Cornos
Entre a realidade e a fantasia
Entre a realidade e a fantasia
Posted 3 semanas ago

O presidente Temer, repudiado durante o carnaval pelas massas foliãs, preanunciando o que deverá ser a performance eleitoral governamental nas eleições de 2018 – desastre – em meio à recessão…

Congelamento barateia dólar, encarece real e acelera desemprego
Congelamento neoliberal de gasto público barateia dólar, en…
Posted 3 semanas ago

A desvalorização do dólar, aprofundada pela crise global, é irmã gêmea do congelamento dos gastos públicos, no rastro do golpe político de 2016, no Brasil.
Emerge contradição óbvia: redução da renda…

Trump copia Keynes e aposta na defesa nacional para gerar emprego
Trump aumenta gasto na indústria de defesa pa…
Posted 3 semanas ago

 

 
"Penso ser incompatível com a democracia capitalista que o governo eleve seus gastos na escala necessária capaz de fazer valer a minha tese - a do pleno emprego - salvo em condições de guerra. Se os…

Trump aumenta gasto na indústria de defesa pa…
PreviousNext

Grande mídia tupiniquim esconde decisão da ONU pela reestruturação da dívida argentina

Cesar Fonseca em 11/09/2015

Importantíssima decisão na ONU de apoio à resolução encaminhada pela Argentina favorável à reestruturação da dívida. Tal iniciativa abre espaço para a ampla discussão política segundo a qual os deficits públicos atuais de todos os países, especialmente, os emergentes, são determinados pelo excessivo endividamento público, impulsionado por ações especulativas globais

DIA HISTÓRICO PARA A AMÉRICA DO SUL(10.09) IGNORADO PELA GRANDE MÍDIA ANTINACIONALISTA SERVIÇAL DOS ABUTRES DO MERCADO FINANCEIRO ESPECULATIVO. Importantíssima decisão na ONU de apoio à resolução encaminhada pela Argentina favorável à reestruturação da dívida. Tal iniciativa abre espaço para a ampla discussão política segundo a qual os deficits públicos atuais de todos os países, especialmente, os emergentes, são determinados pelo excessivo endividamento público. Enquanto isso, os comentaristas tupiniquins se esfolam mentalmente para culpar a previdência social, os salários dos servidores, os gastos com saúde, educação, segurança, os desembolsos com programas sociais como causas essenciais dos deficits públicos. Pregam cortes sobre essas despesas que geram receitas ao caixa do governo para que possa investir enquanto isola discussão sobre a culpa dos juros altos como formadores do déficit, para não incomodar os credores, anunciantes principais da grande mídia conservadora. A alienação tomou conta do poder midiático. Por isso, entraram em orgasmo quando a Standard & Poor’s rebaixou rebaixou o crédito do Brasil. Torciam por isso, porque aprenderam a acreditar nas mentiras pregadas por Wall Street, patrão dessas agências que apenas incomodam os pobres, jamais os ricos.

A mídia tupiniquim dominada por oligopólios como o da Globo está sonegando informações decisivas para o povo, voltando-se, tão somente, para os seus interesses financeiros e egoístas.

Veja bem: essa semana, 136 países, na ONU, aprovaram, por iniciativa da Argentina, critérios novos para reestruturação de dívidas governamentais como alternativa para retomada do crescimento econômico sustentável.

O que saiu na grande mídia brasileira?

Nada.

Os comentaristas econômicos da Globo por exemplo ficam enganando a população fugindo do tema principal.

Buscam pêlo em ovo.

Acusam, é isso, mesmo, acusam, pois deixaram de fazer jornalismo, para serem torcedores de arquibancada dos banqueiros, que a fonte do déficit é a previdência social, são os gastos do governo com salários, são os desembolsos com gastos que se transformam em receitas porque o governo precisa gastar para arrecadar.

Não, tudo isso é deficit público que precisa ser combatido tenazmente com aumento de juros porque para eles gasto público é inflacionário e não o juro alto que não apenas eleva os custos mas atrai capital especulativo internacional produzido por guerras cambiais tocadas pelos países ricos como saída para a crise que eles mesmos produziram, especulativamente etc.

Enquanto isso, graças aos especuladores, a dívida não apenas cresce sem parar como evidentemente cria dificuldades para a industrialização nacional.

Resumo da ópera: o excessivo endividamento se transforma aos olhos dos credores em risco que requer mais juros, mais especulação e, claro, mais déficit público, produzido pela própria dívida.

Leite Filho, de Buenos Aires

É esse o SISTEMA DA DÍVIDA que ganha autonomia a partir do próprio mecanismo de endividamento transformado em instrumento de extração de riqueza dos mais ricos sobre os mais pobres.

Trata-se de tema fundamental a requerer ampla discussão política, como acabou de se verificar na ONU sem que a mídia tupiniquim, sem vergonha, tomasse qualquer providência.

Ela, ao contrário, esconde esse fato fundamental.

Não interessa aos que financiam o poder midiático conservador, reacionário, que tal assunto seja pauta para o debate público.

Onde estão os programas de debates da Globo que não encaram a principal fonte do déficit?

Não estão.

Não existem.

Fogem do problema central que afeta a vida nacional.

A reestruturação da dívida é o ponto central da luta política.

Os credores proibem a grande mídia, sobre a qual tem poder de veto, seja investigativa nesse ponto porque justificaria a luta que cresce nos países capitalistas em crise favoráveis à auditoria da dívida.

Os debates em torno da auditagem demonstram existência de processos ilegais, promotores de corrupção sem fim, cujas consequências óbvias são promoção e crescimento da própria dívida, tocada por juros sobre juros, juros compostos, prática do anatocismo, já condenada pelo Supremo Tribunal Federal.

Essa é a essência da moderna economia capitalista, impulsionada pela financeirização econômica especulativa global, responsável pelo crônico endividamento dos governos, sobre o qual multiplicam os lucros especulativos ao largo da produção e do consumo, incapazes de garantir reprodução ampliada do sistema capitalista.

Nesse contexto, a dívida ganha vida própria, incorpora procedimentos dos credores que ferem legislações, tanto que a própria Constituição determina a auditoria delas, sempre barrada por forças ocultas nos parlamentos dominados por eles por meio de legislações eleitorais permissivas, corruptas etc.

Nada mais necessário à saúde da democracia que a auditagem das dívidas.

Investigar o processo da dívida é fator de aglutinação das classes trabalhadores de todo o mundo, ou seja, a vanguarda da luta política dos que estão se empobrecendo para que uma minoria cada vez mais escassa amplie o seu poder,esmagando a humanidade.

A crise econômica global de 2008, cujos efeitos deletérios continuam, inviabilizando normalização das relações internacionais, é isso aí.

A ONU, ao aprovar critérios para reestruturação das dívidas públicas, abre espaço à grande batalha política que dá conteúdo à luta de classes que irá se desenvolver mais intensamente ao longo do século 21.

Cadê a grande mídia nessa discussão?

Simplesmente, fugiu.

Por isso, se continuar como está, como avestruz, fugindo da realidade, se autocondena ao desaparecimento.

 

“La pinguina, hermoza, audaz,

encantadora como sempre…

Amo essa mulher” 

 

José Prates

ex-prefeito de Salinas-MG,

ex-líder estudantil na Unb.

 

Categoria: (Cultura, Economia, Política)

Comentários fechados.