Getúlio, em conversa com Lobato, alerta senadores: “Serra rouba royalty dos Estados”

Obs: escrevemos originalmente  esse artigo para o site VIOMUNDO.  Reproduzimos agora no  www.independenciasulamericana.com.br
ARMADILHA DO SENADOR JOSÉ SERRA: SE OS SENADORES APROVAREM SUPRESSÃO DA OBRIGATORIEDADE DE A PETROBRÁS PARTICIPAR COM PERCENTUAL DE 30% EM TODOS OS POÇOS DE PETRÓLEO DESCOBERTO NA BACIA DO PRÉ-SAL, OS MAIORES PREJUDICADOS SERÃO OS ESTADOS E MUNICIPÍOS, BASE POLÍTICA DELES. AS MULTINACIONAIS QUE EXPLORARÃO A ÁREA, SEM A PARTICIPAÇÃO DA ESTATAL, CONTROLARÃO A PRODUÇÃO PARA EFEITO DE PAGAMENTO DE ROYATIES. QUEM GARANTE A HONESTIDADE DAS MULTIS NO CONTROLE DA SUA PRÓPRIA PRODUÇÃO? SE PRODUZIREM, EM POÇO EXPLORADO EXCLUSVIAMENTE POR ELAS, COM CAPACIDADE DE 100 BARRIS DIA, POR EXEMPLO, PAGARIAM O ROYALTY CORRESPONDE A ESSA QUANTIDADE OU SERIAM TENTADAS A SONEGAR? A PRÁTICA DA SONEGAÇÃO NO BRASIL É CONHECIDA. É ISSO QUE GETÚLIO VARGAS ALERTA, EM CONVERSA ABAIXO COM MONTEIRO LOBATO. SE AS MULTIS SEMPRE CUIDARAM DE SONEGAR, DE PRATICAR O SUB E O SOBREFATURAMENTO PARA EFEITO DE TRANSFERÊNCIA DE LUCROS, IMPONDO PREJUÍZOS AOS INTERESSES NACIONAIS, POR QUE CONFIAR, DESSA VEZ. O PROJETO 131/2015, DO SENADOR JOSÉ SERRA, PSDB-SP, É ISSO AÍ. UM PERIGO PARA OS INTERESSES DA FEDERAÇÃO. ESCREVEMOS ESSE ARTIGO PARA SER PUBLICADO ORIGINALMENTE NO SITE VIOMUNDO. REPRODUZIMOS AGORA NESTE INDEPENDENCIA SULAMERICANA.

Contexto

kkkkkkkkkkkkk
Senadores trairão suas próprias bases eleitorais para apoiar o projeto antinacionalista do senador Serra?

No ambiente brumoso e desconhecido da eternidade espiritual, para o qual se transferem as almas penadas pelo duro embate na Terra(planeta de expiação e provas, segundo Kardec), a fim de continuarem sua evolução eterna, Getúlio Vargas e Monteiro Lobato(este adepto do Espiritismo. segundo carta da prisão a sua mulher, Purezinha), debruçaram-se, na  terça feira, 30 de junho de 2015, sobre a realidade nacional.

Seus olhos, ouvidos e sentidos estavam postos no Senado brasileiro, onde será votado o projeto de lei nº 131/2015, antinacionalista, de autoria do senador tucano paulista José Serra, que retira o direito da Petrobras de participar, obrigatoriamente, da exploração e produção dos poços de petróleo na bacia do pré-sal, com o percentual mínimo de 30%. O objetivo é entregar o petróleo às mesmas empresas multinacionais que foram incapazes de investir e de superar o desafio de encontrar o ouro negro no mar tão profundo.

Agora, querem abocanhar, quando os investimentos mais pesados, mais onerosos já foram feitos, quando o desafio já foi superado.

Getúlio, tomando chimarrão, e Lobato, café, esticam conversas sobre o que farão nossos senadores.

Diálogo

– Lobato, você que escreve muito bem, mande uma carta aos nossos senadores, lá no Brasil, para alertá-los que estarão votando contra os brasileiros e a educação de suas crianças, se aprovarem, em regime de urgência, esse projeto do Serra.

– Lembra, Getúlio, quando eu mandei as cartas a você, em 1935 e em 1940, alertando contra esse perigo? Eu dizia, insistentemente, que havia petróleo, no nosso país, e o seus burocratas, manipulados, aliados dos americanos, vendilhões da pátria, pregavam o contrário. Tentavam, de todas as maneiras, desconstruir e desacreditar a minha campanha que visava provar que havia petróleo no Brasil e que devíamos copiar os americanos, investindo na sua exploração, em siderurgia, energia, produção de automóveis e estradas! Petróleo, a maior riqueza do mundo, poderia promover a libertação da nossa Pátria do jugo e da dependência econômica de outras potências.

– Seu ídolo era o Ford, né?

– Justamente, grande homem. O Lênin, também, gostava muito dele, pelo trabalho de disciplina dos operários, educação pelo trabalho disciplinado, organização operária, desenvolvida na fábrica dele, inovação tecnológica, coisa que a União Soviética não tinha…

– Verdade, Lobato, eu errei, cheguei a mandá-lo à prisão, proibir seu livro sobre as denuncias que fazia, para alertar nossa população contra os sanguessugas yankees, interessados em levar a nossa maior riqueza para eles, enquanto diziam que por aqui não havia petróleo! Diziam que você defendia, que você era doido. Doido… Hoje comemoramos com gosto sua vitória agora que encontraram o Pré-Sal com prováveis 300 bilhões de barris! Você também alertou, que o funcionário da Standart Oil lhe havia dito: “Todo o petróleo tem que ser nosso!” Mas eles não descansam! O fato é que, agora, o problema é de urgência, urgentíssima, para barrar o projeto desse Senador, que tramita em caráter de urgência urgentíssima. Todos sabemos o porquê dessa pressa toda…

– Como, presidente, começamos a falar aos nossos senadores, o que precisa ser destacado, com mais ênfase, do seu ponto de vista?

– Seguinte, Lobato: os senadores, se votarem a favor do projeto do Serra, estarão traindo, não apenas, o Brasil, alienando nossa maior riqueza, mas, principalmente, passarão a ser traidores de sua própria base eleitoral, os Estados. Eles não são, de acordo com a Constituição, representantes dos Estados e dos Municípios, da nossa Federação?

– Sim, perfeitamente…

– Pois, então: se eles aprovam essa proposta antinacionalista do Serra, prejudicarão as receitas em royalties, que os governadores e prefeitos têm direito, constitucionalmente…

– Mas, em princípio, não, presidente. Se as multinacionais saírem vencedoras, nessa batalha contra o Brasil, capitaneada por esse senador paulista, elas terão que pagar os royalties do mesmo jeito. Os prejuízos mais intensos se darão em diversos outros pontos mais importantes. Os ganhos dos Estados e Municípios estarão garanti…

– Peraí, Lobato, não seja ingênuo. O que está em jogo é o CONTROLE DA EXPLORAÇÃO E DA PRODUÇÃO. Quem vai fazer essa contabilidade do óleo que é extraído? A Petrobras ou as multinacionais? Se os gringos conquistarem o direito alienígena de explorar um poço que produz 100 mil barris/dia, quem garante que irão contabilizar essa quantia? Contabilizarão o que quiserem, para pagar menos royaties, é claro. NÃO ESQUEÇA, LOBATO, O PRINCÍPIO DA SOBERANIA ESTÁ NO CONTROLE, NA CONTABILIDADE DA RIQUEZA QUE É EXTRAÍDA. SE É O INIMIGO QUE EXPLORA E PRODUZ, CONTABILIZA A FAVOR DELE, É CLARO. E mesmo se forem honestos, eles pagarão menos impostos. Os custos de produção da Petrobrás são muito menores, nossa grande empresa detém muito mais tecnologia; ela possui controle sobre toda uma imensa infraestrutura de exploração, transporte e processamento. Isso deixa seus custos muito menores do que o de qualquer companhia estrangeira. A grande maioria dos impostos sobre a produção de petróleo incorre uma vez, descontados os custos de produção. Como os custos deles são muito maiores, pagarão muito menos impostos, mesmos se forem honestos… União, estados e municípios terão assim grande prejuízo

– Teríamos, então, um Senado negando a sua própria representatividade, tirando receita dos governos estaduais e municipais, para dar os gringos?!

– É isso, Lobato, simples. Você lutou, bravamente, por duas obsessões: achar petróleo no Brasil, criando o slogan de que “O petróleo é nosso”, e despertar, ludicamente, a consciência cidadã das crianças brasileiras, para elas serem conscientes das nossas riquezas e do seu próprio valor como seres humanos livres para decidirem sobre seu futuro. O Pré-Sal é a solução de ambos seus sonhos: o grande riqueza do petróleo para os brasileiros e financiamento para educação de qualidade para todas nossa crianças! Se esse projeto passar, você poderá ver, daqui de cima, esse sonho desmanchar, completamente. Se o Senado aprovar essa lei, será a grande traição.

– Os senadores, presidente, estarão, portanto, empobrecendo o presente dos brasileiros e o futuro de seus netos? Aos olhos de todo o Brasil? Não acredito!

– Porém, há outra manobra que você não está percebendo, meu caro Lobato.

– Qual, Getúlio?

– Como manobra diversionista, também contra nossas crianças! No momento em que os senadores debaterão e estarão votando o projeto de alienação do Pré-Sal, entregando patrimônio nacional, lá, na Câmara, os deputados estarão discutindo e votando o projeto que reduz a maioridade penal, motivo de grande estardalhaço por essa nossa mídia entreguista…

– Grande despiste, heim, presidente?

– Perfeitamente. Farão um auê tremendo em torno da redução da maioridade penal, para que não deixe transbordar, como escândalo, o que é mais importante para o futuro do Brasil, a entrega da nossa maior riqueza. O futuro da educação de nossas crianças!

– 300 bilhões de barris, só no pré sal, Vargas. Nossas reservas são maiores do que as da Arábia Saudita. Perdemos, apenas, e olhe lá, para a Venezuela.

– A 100 dólares o barril, são 30 trilhões de dólares de riqueza. Quase metade do PIB mundial, meu caro! É redenção da nossa Pátria! Tudo o que lutamos por todas nossas vidas! Tudo isso está nas mãos de nossos senadores. Se vencermos hoje, se mantivermos aceso o espírito nacionalista, espantando o antinacionalismo de certas facções de nossa elite política, eliminaremos nosso histórico atraso, nossa histórica dependência, nosso patético subdesenvolvimento imposto de fora. Não seremos apenas potencialmente ricos. Não seremos mais bobos, dominados por essa mídia antinacional. Ficaremos realmente de pé, desenvolvidos e dignos do destino que Deus nos honrou!

– E se os senadores brasileiros caírem na conversa mole do Serra de que a Petrobras está falida, que não tem recursos para investir?

– Imagine, Lobato, em 1935, quando você lançou as ações da companhia que criou sozinho, contra tudo e contra todos, a Cia Petróleo do Brasil, sem o País, ainda, dispor de uma gota de petróleo, os acionistas compraram tudo em, apenas, 4 dias. Imagina hoje! Hoje temos o BNDES que eu também criei e que os gringos também querem destruir! Não temos problema de dinheiro com a riqueza do pré sal! Quem não quer financiar a Petrobras tendo o Pré-Sal como garantia? Você é o exemplo vivo disso, quer dizer, estamos vivos, mesmo?

– E eu não tinha o seu apoio explícito, no Palácio do Catete,  quando lutava bravamente contra os incrédulos, ou melhor, os traidores, que, ainda, estão aí, vivíssimos e atuantes.

– Não me lembre, mais uma vez, esse meu equívoco, Lobato, por favor. Tinha o problema político. Você apoiava o Júlio Prestes, na sucessão do Washington Luís. A luta política nos leva a muitos erros. A República Velha tinha que ser superada, meu caro, era o atraso, não podia…

– O Júlio Prestes tinha projeto de investir no petróleo, na siderúrgica, nos transportes, conversei com ele, hipotequei meu apoio…

– Lobato, vamos encerrar por aqui. Não terminaríamos essa discussão nunca. Temos discutido isso aqui, no plano espiritual, onde nossos nervos estão mais serenados. Perdemos tempo em não nos aliarmos desde o momento em que você me mandou aquela carta, denunciando que os gringos estavam infiltrados no meu governo, sabotando, no Ministério da Agricultura. Estou muito bem lembrado da sua angústia. A Shell chegou a dizer que nossa luta prejudicava o Brasil. Investir em petróleo era desperdiçar dinheiro etc. Ora vejam, o mesmo que diz esse senador hoje… A Revolução de 30, porém, era avanço histórico, cê sabe disso. O PETRÓLEO É NOSSO dificilmente emplacaria na República Velha. Vamos centrar, agora, nossas preocupações no Senado Federal brasileiro, onde, de novo, os gringos, por meio do senador Serra, voltam à carga, para tomar nosso petróleo. Alerta aí, por meio da sua pena brilhante, que os senadores estarão comprometendo o nosso presente e o futuro dos netos deles. Talvez caiam na real. O PETRÓLEO É NOSSO!

Vamo nessa! O PETRÓLEO É NOSSO! Uhuuul  !!!